A utilização da proteína do soro do leite (whey protein) surgiu da necessidade de encontrar um destino para o soro do leite, subproduto da produção de queijo, para que não fosse descartado. Posteriormente foram descobertos os benefícios e o valor nutricional desse produto, principalmente pela alta concentração de proteínas na composição. Dessa forma, a suplementação de whey protein tornou-se parte da rotina de indivíduos que buscam uma melhora na qualidade de vida, melhores resultados estéticos ou até mesmo na performance das atividades físicas. Porém, os benefícios da suplementação de whey não se limitam apenas aos praticantes de atividade física.

Com base em estudos científicos, a suplementação de 40g de whey protein por pacientes com câncer durante 12 semanas melhorou o status proteico, aumentando significativamente níveis de albumina, fator marcador dos níveis de desnutrição, diminuiu os níveis de estresse oxidativo através do aumento de GSH (biomarcador de estresse oxidativo) e melhorou a função imunológica, aumentando significativamente os níveis de anticorpos IgG. Além disso, a utilização da proteína do soro do leite demonstrou benefícios tanto em relação a perda de peso quanto em relação a aumento de massa muscular. O que pode ser observado em um estudo com mulheres pós cirurgia bariátrica, associada a dieta hipocalórica por 16 semanas. Os resultados foram favoráveis para os indivíduos que suplementaram whey, apresentando mais perda de peso corporal e maior perda de gordura em relação ao grupo não suplementado. A suplementação de whey auxiliou na preservação da massa livre de gordura, o que é essencial pois está associada a inalteração do gasto energético em repouso.

Outros estudos demonstraram que a utilização de 40g em média de whey protein por dia auxiliou no ganho de massa muscular, no aumento de força e na melhora da capacidade funcional de idosos mesmo com a associação ou não de atividade física. Diante disso, percebe-se que a suplementação de whey proporciona melhora na qualidade de vida e contribui significativamente para a prevenção de sarcopenia em pessoas com a idade mais avançada.

Além disso, a suplementação de proteína do soro do leite tem a capacidade de melhorar a performance de indivíduos treinados em diversos aspectos. Um estudo comparou a suplementação de 25g de whey protein com placebo pós exercício físico e o grupo suplementado apresentou uma recuperação muscular melhor em relação ao grupo placebo, o que se traduziu na melhora da força e resistência tanto em testes de explosão, quanto em exercícios de cadência. Portanto, visto que o suplemento whey protein pode ser utilizado para diversas funções e objetivos, a recomendação é de 40g de whey para idosos e enfermos, 25-30g para performance e ganho de massa muscular e 0,5g/kg de peso ideal auxilia o processo de emagrecimento.

Esse texto foi escrito por João Paulo Maciel Barigchum, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@certosaude.com.br. Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos, mencione o nome do autor e do site, por favor. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por @certosaude).

 

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *