IRONMAN® é um esporte de endurance que tem duração de 14 horas e une três longas modalidade: 3,8km de natação, 180km de ciclismo e 42km de maratona. É considerada uma das provas mais difíceis do mundo, pois testa os limites físicos, psicológicos, envolve questões motivacionais, alterações hidroeletrolíticas e grande gasto energético.

Estudiosos comprovam que o gasto energético desses triatletas pode variar de 8.500 a 11.000kcal. Portanto, diferente dos outros esportes, a suplementação alimentar não é uma opção, é uma necessidade e existem estratégias nutricionais com o uso de suplementos para colaborar com a saúde e desempenho para vencer uma prova do IROMAN ®.

1ª ETAPA – PREPARAÇÃO: É importante que o triatleta experimente várias marcas de suplementos ricos em carboidratos em diferentes consistências (géis, barras e\ou líquido) durante o treinamento e verifique qual tipo\marca auxiliou para o melhor desempenho. Estudos científicos comprovam que a maioria dos triatletas se beneficiam utilizando carboidratos em géis porque essa consistência evita o desconforto intestinal, além disso suplementos que contêm maltodextrina e frutose na sua composição geram excelentes resultados na reposição energética porque a frutose não estimula a insulina, o que evita o efeito rebote.

2ª ETAPA – COMPETIÇÃO: Nessa etapa é importante que os triatletas realizem apenas as estratégias nutricionais que foram utilizadas na etapa de preparação para evitar qualquer problema. Um ponto importante que é bastante elucidado nos estudos científicos é a importância da reposição de eletrólitos (potássio, magnésio e sódio) de uma prova para outra com o objetivo de evitar a hiponatremia. Além disso, a ingestão hídrica precisa ser no mínimo 500 a 1500ml de água (pode variar de acordo com cada triatleta).

3ª ETAPA – RECUPERAÇÃO: Após uma extensa prova, gera uma quantidade significativa de radicais livres (EROS) o que é comprovado nos estudo científicos através dos marcados inflamatórios (PCR, LDH, CK, IL-10 e TNF-alfa). O excesso desses EROS causa danos celulares, contribuiu para disbiose intestinal e afeta negativamente o sistema imunológico. Pesquisadores demonstram que a utilização de creatina diminui marcadores inflamatórios, a suplementação de BCAA atua como substrato para síntese de glutamina que é um aminoácido essencial para as vilosidades intestinais e melhora a imunidade. Além disso, o uso de probióticos após a competição minimiza a disbiose intestinal e melhorar a saúde imunológica.

Esse texto foi escrito por Luana Carvalho (@luacarvalhonutri), baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@certosaude.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione.

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *