O QUE É NAC?

Fonte do aminoácido cisteína, a N-acetilcisteína (NAC) é uma substância que vem sendo utilizada no tratamento de doenças desde a década de 60 e tem ganhado popularidade graças à pandemia de COVID-19 por conta da sua função mucolítica. Ou seja, a NAC é a aliada perfeita para quem sofre de doenças respiratórias crônicas, como a rinite.

COMO ASSIM?!”, você deve ter se perguntado.
Calma, vamos entender esta relação…

AFINAL, COMO FUNCIONA?

O fator que torna este produto tão indicado para o tratamento de desordens respiratórias é sua ação mucolítica e antioxidante, ou seja: ela se mostrou capaz de degradar o muco, assim facilitando a sua excreção, além de controlar o estresse oxidativo, sendo, portanto, uma FORTE aliada para o nosso sistema imunológico do mesmo modo que consegue reduzir os danos que um quadro inflamatório pode causar ao nosso organismo.

A ação antioxidante da NAC é graças ao fato deste nutriente ser capaz de apoiar a síntese de glutationa: uma família de proteínas que atuam protegendo o nosso corpo de ameaças, dentre elas os radicais livres.

“MAS RAFA, COMO EU USO A NAC?”

As doses usuais de NAC giram em torno de 600 mg/dia e tem perfil de segurança muito bem estabelecido, assim funcionando para a grande maioria dos públicos, mas existem protocolos com ≥ 1200 mg/dia em casos específicos como: pneumonia, tuberculose, dano hepático entre outras. Inclusive, em doses mais elevadas, a N-acetilcisteína demonstrou ter ação vasodilatadora por aumentar a regeneração do fator relaxante derivado do endotélio.

Está considerando o uso de NAC? Não perca tempo e compareça à unidade Certo Saúde mais próxima de você, converse com o HeadNutri e saiba a melhor forma de uso para o seu caso! ;D

Este texto foi escrito por Rafael Froccowier, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@177.154.191.246

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos, mencione o nome do autor e do site, por favor.

REFERÊNCIAS:

Medici TC, Radielovic P. Effects of drugs on mucus glycoproteins and water in bronchial secretion. Journal of International Medical Research 1979;7(5):434

Teskey G, Abrahem R, Cao R, et al. Glutathione as a Marker for Human Disease. Adv Clin Chem. 2018;87:141–159.

Cao M, Zhang D, Wang Y, et al. Clinical Features of Patients Infected with the 2019 Novel Coronavirus (COVID-19) in Shanghai, China. (preprint) medRxiv 2020.03.04.20030395.

Geiler J, Michaelis M, Naczk P, et al. N-acetyl-L-cysteine (NAC) inhibits virus replication and expression of pro-inflammatory molecules in A549 cells infected with highly pathogenic H5N1 influenza A virus. Biochem Pharmacol. 2010 Feb;79(3): 413–20.

Ghezzi P, Ungheri D. Synergistic combination of N-acetylcysteine and ribavirin to protect from lethal influenza viral infection in a mouse model.

Chalumeau M, Duijvestijn YC. Acetylcysteine and carbocysteine for acute upper and lower respiratory tract infections in paediatric patients without chronic broncho-pulmonary disease. Cochrane Database Syst Rev. 2013 May 31;(5):CD003124.

Stey C, Steurer J, Bachmann S, et al. The effect of oral N-acetylcysteine in chronic bronchitis: a quantitative systematic review. Eur Respir J. 2000 Aug;16(2):253-62.

De Flora S, Grassi C, Carati L. Attenuation of influenza-like symptomatology and improvement of cell-mediated immunity with long-term N-acetylcysteine treatment. Eur Respir J. 1997 Jul;10(7):1535–41.

Zhang Q, Ju Y, Ma Y, et al. N-acetylcysteine improves oxidative stress and inflammatory response in patients with community acquired pneumonia: A randomized controlled trial. Medicine (Baltimore). 2018 Nov;97(45):e13087.

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *