Peptídeos são moléculas formadas por aminoácidos e desempenham funções cruciais no organismo. Sua estrutura, determinada pela sequência específica de aminoácidos, permite diversas funções biológicas. Podem ter papel estrutural, enzimático, hormonal, de transporte, imunológico e neural. Os peptídeos bioativos, em destaque na pesquisa recente, apresentam benefícios à saúde. Originados de fontes naturais ou sintetizados, possuem propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e reguladoras, como os antimicrobianos, antioxidantes, opióides endógenos e reguladores do apetite. Esses peptídeos são encontrados em alimentos, promovendo efeitos benéficos como regulação da pressão arterial e fortalecimento do sistema imunológico. Além disso, peptídeos relacionados ao colágeno contribuem para a saúde da pele, ossos e articulações.

A liberação de peptídeos bioativos de proteínas pode ocorrer por meio de diferentes mecanismos, como a hidrólise enzimática por enzimas digestivas no aparelho gastrointestinal, a hidrólise por microrganismos produtores de enzimas proteolíticas e a ação de enzimas proteolíticas de origem microbiana ou vegetal. Esses peptídeos bioativos, obtidos através de processos como a hidrólise enzimática de proteínas do soro de leite, apresentam propriedades emulsionantes e antioxidantes, tornando-se relevantes para as indústrias alimentícia e nutricional. Estudos sobre peptídeos bioativos destacam a importância de entender a relação entre nutrição e saúde, explorando fontes como leite, ovos, peixes, carnes, soja e algas marinhas.

Além disso, a pesquisa revela que o whey protein hidrolisado (WPH) pode ser associado a uma maior síntese proteica muscular pós-exercício em comparação com a proteína de soro de leite intacta, especialmente em doses menores. Esse achado ressalta o potencial do WPH como uma escolha eficaz para estimular a síntese proteica muscular em condições específicas. Estudos sobre a microalga Chlorella vulgaris indicam que a hidrólise enzimática de suas proteínas resulta em um produto com propriedades nutricionais e funcionais melhoradas, demonstrando benefícios no metabolismo proteico hepático e na resposta imunológica. Essas descobertas contribuem para a compreensão dos benefícios potenciais dos peptídeos bioativos na promoção da saúde quando incorporados em dietas equilibradas e em produtos alimentícios.

Os estudos destacam a importância crucial dos compostos bioativos nas áreas de biotecnologia, nutrição e saúde. Esses compostos apresentam efeitos positivos na modulação imunológica, estimulam a hematopoiese, ativam o monócito-macrófago e melhoram as funções imunológicas humorais. Além disso, promovem a saúde nutricional ao aprimorar o metabolismo das proteínas, processos anabólicos e recuperação imunológica, sendo particularmente benéficos em situações de desnutrição e pós-exercício. A hidrólise enzimática de proteínas emerge como uma estratégia promissora para a produção desses compostos com propriedades nutricionais e funcionais.

 

Esse texto foi escrito por Breno Prachedes @breno_prachedes, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@certosaude.com.br. Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos, mencione o nome do autor e do site, por favor. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por @certosaude).

 

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *