O trans-resveratrol ou simplesmente resveratrol, faz parte do grupo das fitoalexinas, compostos bioativos presentes em frutas que servem para a proteção contra radiação e micróbios que podem danificar o fruto. Presente em grandes quantidades na uva ( Vitis vinifera L), o resveratrol chamou a atenção em vários estudos devido às suas propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, cardioprotetoras, antidiabetes, anti-câncer, quimiopreventivas e neuroprotetoras.

Compostos antioxidantes são importantes para a prevenção de diversas desordens metabólicas que podem levar à morte, como é o caso das doenças do aparelho circulatório. O corpo humano possui protetores internos que combatem radicais livres, entretanto, o estilo de vida de diversas populações, associado a uma alimentação não regular, podem levar a dificuldade da produção desses protetores, portanto, muitas vezes é importante recorrer a fontes externas para fortalecer essa proteção. O trans resveratrol tem duas funções importantes que é neutralizar radicais livres diretamente e aumentar a expressão da superóxido dismutase, uma enzima responsável no combate a espécies reativas de oxigênio (EROS).

Alguns estudos com o trans resveratrol mostrou efeitos sobre o PGC1α, que está relacionado a um aumento da biogênese mitocondrial e aumento da expressão de GLUT 4, portanto, pode ser associado a uma capacidade aumentada para a oxidação de gordura e  equilíbrio dos carboidratos, podendo ser benéfico para públicos diversos. Outro efeito importante é a inibição de substâncias que podem exacerbar a inflamação, ativando as vias das ciclooxigenases COX1 e COX2.

Pesquisas científicas apontaram benefícios do trans resveratrol na cognição, devido a sua capacidade em biodisponibilizar o óxido nítrico (NO), por conta da neutralização de radicais livres, que quando associado ao NO podem gerar o complexo peroxinitrito, induzindo a vasoconstrição e consequentemente reduzindo as respostas cerebrais. As doses recomendadas para os efeitos propostos são a partir de 250mg por dia.

Este texto foi escrito por Michel Sueira, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@177.154.191.246
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos, mencione o nome do autor e do site, por favor.

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *