Suplementos nutricionais são substâncias (micro e macronutrientes) administradas por via oral para complementar uma dieta. Além de melhorar o desempenho em determinadas condições, auxilia no tratamento de determinadas patologias, cumpre a exigência fornecida pelo próprio organismo. 

A suplementação de macronutrientes (nutrientes que o corpo humano necessita em grandes quantidades, incluindo carboidratos, proteínas e gorduras) é recomendada em determinadas condições, onde a necessidade desse aporte energético é mais requerida.

No esporte é um dos momentos quando esse suplemento é usado para melhorar o treino e a hipertrofia. Aumentar os carboidratos durante esses períodos pode ser uma estratégia para esse sucesso. 

Um dos aspectos mais importantes da análise de carboidratos é observar sua classificação de acordo com o índice glicêmico (IG), que mede a rapidez com que os carboidratos são digeridos e aumentam o açúcar no sangue. Esse índice divide os carboidratos em três grupos: baixo (IG), médio (IG) e alto (IG). Quanto maior o índice glicêmico, maiores os picos de açúcar no sangue, o que não indica um melhor benefício no exercício. 

A palatinose (isomaltulose) é um dissacarídeo composto por glicose e frutose com uma ligação beta-1,6, diferente da molécula da sacarose, que também é composta por glicose e frutose, mas a ligação é alfa-1,2. Em outras palavras, a maneira como esses sacarídeos se conectam é diferente de suas propriedades. Um aspecto muito importante da palatinose é que ela tem um índice glicêmico de cerca de 32, o que torna sua absorção mais lenta e gradual e mantém o nível de energia do corpo por mais tempo, esse aspecto torna a palatinose um carboidrato estratégico para suplementar em alguns momentos.

Estudos que analisaram o suplemento alimentar palatinose concluíram que ele foi capaz de aumentar o processo de oxidação de gorduras, além de reduzir o consumo total de carboidratos, diminuir a glicemia de jejum e a resistência à insulina, oferece grande vantagem em relação a outros carboidratos de maior índice glicêmico, além disso, melhora processo de hidratação ao diminuir a diurese, além de que a filtração glomerular é menos afetada e a  água se acumula na célula de maneira mais eficiente, aumentando a absorção de eletrólitos, podendo também ser utilizado por pessoas com resistência à insulina, pois a resistência é mediada pela diminuição da leptina em jejum.

A utilização de probióticos junto ao uso da palatinose, atenuou os desconfortos gástricos causados pela lenta absorção da palatinose, reduzindo a fermentação desse carboidrato no intestino.

Portanto, a suplementação de Palatinose é requerida em momentos onde um aporte energético maior torna-se necessário, trazendo outros benefícios para além do fornecimento de energia. 

POSOLOGIA:  30-40g de palatinose, 30 minutos antes do exercício físico.

 

Esse texto foi escrito por Breno Prachedes (@breno_prachedes), baseado em artigos científicos. Todo material pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@certosaude.com.br. Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos, mencione o nome do autor e do site, por favor.

Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por @certosaude).

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *